355. Best-seller, bad reader

Você, leitor, já deu uma olhada na lista dos livros mais vendidos? Não a última lista, qualquer uma. Há revistas que a publicam mensalmente. Estão ali os livros da moda, o que o jet set está lendo. É certo que houve uma queda geral da cultura da elite  e não somente cá na Botocúndia — os países ditos desenvolvidos também padecem de uma espécie de imbecilidade patogênica — mas entre nós, parece que a “nata” é exatamente aquele agregado pastoso que boia sobre uma larga e funda poça de chorume.

Quanto à leitora ditada por essa gente — afinal, é ela que move o mercado editorial —, está sempre repleta ou de livros de autoajuda, cuja única ajuda é para o bolso do autor/compilador esperto, ou esse vomitivos libelos da moda: ou são vampiros, ou são zumbis ou algum outro mundo paralelo. Exceção notória nessas listas é Tolkien, autor de fôlego cuja obra é profunda. O resto, um pires d’água.

Tente pegar uma lista dessas de três ou quatro anos atrás. Poucos se lembrarão daqueles mais vendidos. Onde estão? Onde merecem: nos porões mais úmidos dos sebos ou apodrecendo em depósitos de lixo.

* * *

Publicado na Tribuna Impressa de Araraquara em 27/1/2013.

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: