341. Do maior para o menor

A lei brasileira é falha. Imagino que as leis de outros lugares também o sejam, mas as nossas primam pela inviabilidade.

Temos uma premissa constitucional que diz todo cidadão ser inocente até que se prove ao contrário. Certamente é uma premissa válida e correta, mas pouco eficiente para nós. Esse tipo de pensamento é válido para sociedades em que a honra pessoal ainda valha de algo — penso nas sociedades germânicas, mas sem generalizações.

Com o hedonismo atual fomentado pela sociedade de consumo — em que ter é mais importante que ser —, gente que está acumulada de culpa até as orelhas e que são efetivamente criminosas, nega, sem o menor pudor, sem mesmo que um leve rubro lhe cubra a face, seus crimes, mesmo que sejam óbvios. Vemos casos em Brasília, vemos casos locais.

Gente que burla a sociedade apoiando-se numa legislação “suíça”, ou seja, cheia de furos, que beneficia todo tipo de colarinho branco, seja desvio de verba para alimentar as bocas famintas de bezerros engravatados, seja o clientelismo rasteiro e sujinho de província.

Entre nós, a honra pessoal é um verniz dourado que usamos quando queremos, ação típica de povos amorais, transpassados pela nefasta cultura do “jeitinho” que, antes de ser virtude, é uma lepra. Somos o povo do “primeiro eu e os meus”, nunca pensamos no público. O Brasil é o país onde “público” não significa “o de todos”, mas sim “o de ninguém”.

E o que são esses comportamentos lulescos, ou esse “deixa pra lá” horroroso que a Câmara de Vereadores promoveu no caso Serginho, senão manifestações diversas da mesma coisa: o “jeitinho”, o “buraco na lei”, o “hedonismo”?

E o que é todo esse mau comportamento senão o nosso próprio, ampliado?

* * *

Publicado na Tribuna Impressa de Araraquara em 18/12/2012.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: