234. A república naufragada

'Alegoria da República' (1896), de Manoel Lopes Rodrigues

Fala-se muito que as instituições estão falidas. Falência moral, não obstante a financeira. Escola, polícia, Congresso, assembleias legislativas, ministérios, prefeituras, tribunais; instituições que estavam falidas em 1930, em 1964, em 2002. Hoje, estão naufragadas. As pessoas perderam a noção das reais funções de tais organismos. Além de não representarem mais nada para a população, são vistos e tratados como “clubinhos”, principalmente os três níveis do legislativo. Um clubinho em que o corporativismo é lei suprema.

O caso Grecco é espelho dessa situação. Primeiro, optou-se manter o vereador na Câmara — certo que com uma votação apertada, mas ficou. Agora, com sua condenação em primeira instância, tentam um “acordo de cavalheiros” para que o vereador saia à francesa. Primeiro, o corporativismo de defendê-lo; agora, o corporativismo de defender o todo do “corpo estranho”.

Rejeitamos tais comportamentos. Indignamo-nos. Rangemos dentes. Porém, é bom lembrar: os políticos são do mesmo estofo que nós. E não apenas as mesmas tripas, mas o mesmo estofo ideológico: são um retrato inclemente da nossa insensatez, do nosso “jeitinho”. A culpa é nossa também, os vícios vêm de nós, pois aqueles que ocupam funções públicas vêm do povo e são lá postos pelo povo.

Muitos de nós já subornamos o guarda para não levar multa. Ou tentamos transpor algum obstáculo burocrático com a ajuda de “pistolão”. Burlar uma norma de trânsito, uma regra institucional ou a prática do peculato e do crime eleitoral têm, em última análise, a mesma semente, a mesma amoralidade, a mesma natureza delituosa, independentemente da abrangência do ato.

* * *

Texto publicado na Tribuna Impressa de Araraquara de 6/3/2012. Também no Araraquara.com.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: