223. Problemas com água

Cheia do Tibre em 2006

A relação da Humanidade com a água é de amor e ódio. Amor porque o líquido é vital para nossa existência e compõe cerca de 70% do nosso peso; não vivemos mais de dois dias sem ele. Por isso, quando deixamos o nomadismo da caça e da coleta e passamos a ser agricultores, tivemos de estabelecer-nos à beira dos cursos d’água; água para beber e irrigar as lavouras.

Talvez o Egito antigo seja o melhor exemplo de civilização modelada pela necessidade da água; conhecido como um povo que pensava excessivamente no pós-morte (as pirâmides eram nada mais que tumbas), vejo-o organizado em função do Rio Nilo: as cheias cíclicas traziam matéria orgânica que adubava o vale a ser cultivado. Um gigantesco oásis linear.

Mas a proximidade com os cursos d’água nem sempre é benfazeja. Roma sofria com as cheias devastadoras do Tibre desde a época imperial, como relatam vários cronistas. O Tâmisa assombrou Londres até os anos 1980; volta e meia, Tietê e Pinheiros enfurecem-se contra os canais que os sufocam entre o concreto da Capital paulista.

Hoje, a água chega às nossas casas pelas tubulações, o que é fácil e cômodo. Há bombas, reservatórios, irrigadores automáticos. Não precisamos mais ocupar os vales. E por que continuamos a ocupá-los? Melhor: por que permitimos que continuem a ser ocupados?

A última enchente em Araraquara mostrou a necessidade de deixarmos livres as várzeas. Respeitar o espaço de desafogo dos cursos d’água em vez de lotearmos suas bordas. Quando tudo já está construído, é difícil alterar, mas torçamos para que as novas áreas sejam pensadas com esse raciocínio.

* * *

Artigo publicado na Tribuna Impressa de  16/2/2012. Disponível também aqui.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: