74. Organização territorial urbana

Todas as cidades são basicamente iguais. Têm ruas que devem ser evitadas, horários nos quais a vida se torna insuportável, bairros que se emendam até sumir sobre as campinas ou até não terem força para subirem encostas. Atribuir gentílicos aos habitantes de uma cidade é como pôr nome aos pombos, cada um deles. Tampouco seus habitantes têm certa dificuldade em atribuir-se gentílicos, são dos seus bairros. E quanto mais longe do centro, menos os habitantes se identificam com a cidade como um todo; como se o metrô transpusesse feudos e republiquetas através da sua marcha. O poder municipal, o município: uma abstração que não arranca as divisas tácitas sociais e do coração.

Anúncios
Post anterior
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. A Penha já foi Vila da Penha de França, a horas de carro-de-boi do Centro. Do mesmo modo, Pinheiros e o Butantã já passaram por distritos rurais, incorporando-se à mancha urbana há bem poucas décadas. Daí, talvez, a sentimento nacionalista dos habitantes dessas antigas freguesias. Adiciono que certa vez, na praia de Ipanema, perguntei a um pessoal de onde eles eram e a resposta foi bastante precisa: “de Santana”.

    Responder
  2. Sérgio F. Mendes

     /  05/09/2009

    Sim, há o Centro, os núcleos mais antigos e o que surgiu entre eles…

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: