Agruras

É tempo de ler o desnecessário: o útil. É tempo de agruras e nada nasce no solo infértil. Vejo um bosquedo de infâmias para caminhar sob. As infâmias sim, essas abundam. Toda a história do tempo faz um vértice sobre ti, já o percebeste? Toda a evolução humana – biológica e intelectual – faz ponta em ti; mesmo sem perceberes, és cabeça-de-ponte da Humanidade. Mas o que te trazem? O fátuo aqui-e-agora, a merda de cada dia que nos dai hoje. Essa é a tua rotina: roda dentada minúscula e periférica do mecanismo humano.  Sumo nada e intercambiável após Ford.

Anúncios
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Lindo.

    Responder
  2. Juliana

     /  04/05/2009

    Depois tem gente que duvida da utilidade da história.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: